quinta-feira, 14 de abril de 2011

Mais uma vez...

Mais uma vez, abriste-me a porta da tua casa,
tal como da primeira vez, sem eu te pedir...
Estavas linda, com um Polo justo ao corpo,
de tanga branca, que realçava toda a tua beleza.

Mais uma vez, abriste-me a porta da tua casa,
era para me fazeres uma surpresa...
Sabia que tinhas algo para mim,
mas longe de mim pensar em tão bonito momento.

Mais uma vez, abriste-me a porta da tua casa,
como quem abre a porta a uma amor...
Mas, não posso falar em Amor,
porque só nos podia trazer muita dor.

Mais uma vez, abriste-me a porta da tua casa,
deste-me, ternura, mimos e muita emoção...
Retribuo com todo o meu carinho,
reforçado por um Oceano de esperança.

Mais uma vez, abriste-me a porta da tua casa,
mas, tenho que acabar este relato,
corro o risco de me tornar chato e de ser
 corroído por este sentimento de saber a pouco...

5 comentários:

Fragmentos Intemporais disse...

Mais uma vez... gostei do que acabei de ler!



Deixo-te o meu beijo na esperança que também gostes =)

bomamigo disse...

Olá!
FI,
muito simpática a tua opinião.
SFF, transforma essa esperança numa certeza, amo um mimo teu!!!
bjos

Mulher Sexy disse...

Olá... Passei para agradecer o recadinho que deixaste no meu cantinho...

Vc como sempre um "homem maravilhoso" né... Lindo poema! Escreves muitissimo bem! Parabéns...

Estou por aqui, vou neste momento "aliviar" a tensão escrevendo algo, relendo e viajando... SOZINHA!


Beijos e te cuida...

Hummmm.... vários beijos por você... Molhados, melados e MUITO quentes!

bomamigo disse...

Olá!
MS,
agradeço tão grande elogio, não mereço tanto, considero-me igual a todos os outros...
Estou também muitas vezes SOZINHO, mas o meu pensamento está sempre em alguém!
Retribuo em dobro esses carinhos que deixou para mim...
Bjos

Fruto Proibido disse...

Adorei, mais uma vez...!
Que bonito poema, bomamigo.

Beijinhos