quinta-feira, 27 de agosto de 2009

BOM AMIGO! PORQUÊ? (2)

Continuação...
As horas iam passando ao ritmo pachorrento de uma sexta-feira, só alterado no ultimo tempo, por culpa da docente dessa disciplina, que levou a ultima hora e meia de aula a coçar-se nas virilhas de 5 em 5 minutos (quando estava virada para o quadro, não dava para perceber aonde coçava), ela bem tentava ser discreta mas a tentação e necessidade era maior que a discrição, claro que causou logo murmúrios entre a turma, sendo que os mais atrevidos iam opinando sobre as causas daquele desconforto. Para mim, fiquei com a sensação que seria uma depilação efectuada muito à pressa e sem as condições mínimas, outros opinaram de outra forma... Mas vamos ficar pela minha!

Toda esta situação de esfrega,/esfrega de zona tão desejada, deixou-me perturbado, ao ponto de desejar ter uma atenção especial para com a professora, que para uma sexta-feira seria a cereja em cima do bolo, mas não passou de uma excitação de momento...

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

BOM AMIGO! PORQUÊ? (1)

Há uns anos atrás, ainda na minha aventura estudantil pós laboral, numa das nossas faculdades, passei por um momento único, numa bela noite de primavera em plena sexta-feira, com pouca vontade para as obrigações e muita vontade para os prazeres simples da vida.

Ao entrar na faculdade, como sempre em cima da hora, encontro uma colega vestida com a menor roupa possível, típico de quem tinha programa já definido para o final das aulas.

cumprimentamo-nos e seguimos juntos até à sala, confesso que senti a primeira excitação da noite, ela quase que revelava os seus seios no seu largo decote.... E que seios meu Deus, ainda hoje fecho os olhos e revejo aqueles seios maravilhosos, toda aquela pele brilhava no primeiro escuro da noite que se aproximava. (continua)