sábado, 14 de novembro de 2009

Vem até mim!

Vem até mim!

Vamos fazer o nosso ninho de sexo,

satisfazer nossos desejos e sonhos,

sentir nossos corpos um no outro...



Vem até mim!

desejo sentir a tua ratita na minha língua,

lamber-lhe os lábios,

sentir o sabor do teu prazer na minha boca...



Vem até mim!

Quero que desejes chupar o meu membro,

que me leves à loucura pela maneira que o mamas,

percorrer com ele todos os teus pontos sensíveis...



Vem até mim!

Para penetrar a tua maravilhosa ratira,

das mais variadas maneiras e a teu gosto,

até sentir o estalar dela no meu membro...



Vem até mim!

Invadida de prazer, poderes chupar o meu membro,

para sentires o meu prazer na tua boca,

acabar abraçados em ternura,

prontos a recomeçar nova aventura...



Vem até mim,

simplesmente porque és um sonho...

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Mundo Virtual

Esta nova realidade que hoje vivemos....


É algo, que é!
É algo, que não é!


Podemos ser tudo, sem o ser!
Podemos ter tudo, sem o ter!


É sonhar acordado...
É desejar, sem ver, sem sentir...


É emoção!
É ultrapassar limites...
Qualquer coisa, do tipo:

Ela, pode ser ele...
Ele, pode ser ela...

Velho, pode ser novo...
Novo, pode ser velho...

Solteiro, pode ser casado...
Casado, pode ser solteiro...

Virgem, pode ser puta...
Puta, pode ser virgem...

Introvertido, pode ser extrovertido...
Extrovertido, pode ser introvertido...

Verdade, pode ser mentira...
Mentira, pode ser verdade...

Tudo, pode ser nada...
Nada, pode ser tudo...

ETC, pode ser ETC...
ETC, pode ser ETC...

Que mundo é este?

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

A minha vida de prazer...Blog

Ora bolas!

Lá se foi mais um blog que gostava de acompanhar.

Gostava da ousadia e irreverência desta mulher, infelizmente resta agora a saudade e a tristeza da sua partida.

Felicidades para a tua nova forma de estar.

Bjs

sábado, 5 de setembro de 2009

BOM AMIGO! PORQUÊ? (4)

Continuação...

Senti as minhas pernas a tremer, mas fiz-lhe a vontade...De seguida começou a tentar desapertar as minhas calças, imediatamente a ajudei... confesso que o “meu pequeno irmão” estava mais assustado que eu, mas ela de imediato, enquanto era penetrada pelo companheiro começou a acariciar o “meu pequeno irmão”, ao começar a tomar as melhoras ela não teve duvidas de acariciá-lo com a sua língua de uma forma meiga e audaz, seguindo-se leves mamadas, que me iam deixando louco de tesão, tentei desviar-me um pouco daquelas fortes sensações, pois corria o risco de me vir rapidamente e passar uma valente vergonha perante ela e ele, que estavam naquele bem bom antes de eu chegar... passados uns bons minutos, ela gemia cada vez mais intensamente seu companheiro arfava de prazer, pensei que devia estar a chegar um momento de me deixar ir pelo imenso prazer que me estava a dar aquela gostosa mamada...

Sentia que não aguentava mais, senti-me na obrigação de pronunciar umas breves palavras, como forma de aviso...
- Estou-me a vir...
- Quero todo teu leite (disse ela)

Aguentei mais uns minutos, para disfrutar ao máximo aquele momento.

De um forma não planeada, viemos-nos em uníssono, mantivermos-nos quietos e em silencio por alguns minutos, depois de bem chupado e do “meu pequeno irmão” se ter encolhido e aquela maravilhosa mulher se ter erguido, vesti-me o melhor possível.
Sabendo que aquele lugar não era o meu, enquanto saia consegui balbuciar apenas uma palavra.

- Obrigado!
- Obrigada eu, BOM AMIGO! , disse ela...
FIM

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

BOM AMIGO! PORQUÊ? (3)

Continuação...
Findas a Aulas, devia rondar as 11:30 da noite, cada um de nós foi para a sua viatura, como era hábito o meu carro ficava sempre mais longe, os colegas preferiam a confusão junto da faculdade. O meu ficava sempre num largo, que servia de estacionamento a dois Restaurantes, que tinham sempre algum movimento à sexta-feira, já sozinho dirigia-me para o meu carro e ainda de longe, noto que no carro ao lado meu havia um certo movimento, para ser mais preciso digo-vos que a minha viatura estava com a frente virada para a estrada e a outra com a traseira, logo as portas do condutor estavam mesmo lado a lado. Quanto mais me aproximava, mais estranhava a ausência de alguém ao volante, como já tinha dito, algo tinha feito oscilar aquela viatura...Enquanto abria a porta do meu carro, movido pela curiosidade olho para o interior da outra viatura, quando vejo um casal num perfeito encaixe no banco do pendura, ligeiramente inclinados sobre o banco do condutor, com ele por trás dela... confesso que o meu olhar se desviou rapidamente, entrei rápido no meu carro, pensando que aquele casal se estava a comer ali mesmo, ao mesmo tempo completamente atrapalhado, notório com o saltar das chaves na minha mão, que não encontravam o raio do buraco da ignição...Por fim consegui pôr o carro a trabalhar, mas tinha que confirmar aquela cena, olhei uma última vez... Sou surpreendido com o inesperado...
Aquela mulher me acenava com a sua delicada mão e com um olhar de quem me estava a chamar, quase que me ia embora, num ultimo momento desligo o carro e dirigi-me para ela, fez-me sinal para abrir a porta, o que fiz de imediato, seus doces lábios moveram-se e sairam da sua boca as seguintes palavras...
Queres sentar-te aqui? Preciso ter algo na boca...
- Sim! Disse eu.
(continua...)

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

BOM AMIGO! PORQUÊ? (2)

Continuação...
As horas iam passando ao ritmo pachorrento de uma sexta-feira, só alterado no ultimo tempo, por culpa da docente dessa disciplina, que levou a ultima hora e meia de aula a coçar-se nas virilhas de 5 em 5 minutos (quando estava virada para o quadro, não dava para perceber aonde coçava), ela bem tentava ser discreta mas a tentação e necessidade era maior que a discrição, claro que causou logo murmúrios entre a turma, sendo que os mais atrevidos iam opinando sobre as causas daquele desconforto. Para mim, fiquei com a sensação que seria uma depilação efectuada muito à pressa e sem as condições mínimas, outros opinaram de outra forma... Mas vamos ficar pela minha!

Toda esta situação de esfrega,/esfrega de zona tão desejada, deixou-me perturbado, ao ponto de desejar ter uma atenção especial para com a professora, que para uma sexta-feira seria a cereja em cima do bolo, mas não passou de uma excitação de momento...

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

BOM AMIGO! PORQUÊ? (1)

Há uns anos atrás, ainda na minha aventura estudantil pós laboral, numa das nossas faculdades, passei por um momento único, numa bela noite de primavera em plena sexta-feira, com pouca vontade para as obrigações e muita vontade para os prazeres simples da vida.

Ao entrar na faculdade, como sempre em cima da hora, encontro uma colega vestida com a menor roupa possível, típico de quem tinha programa já definido para o final das aulas.

cumprimentamo-nos e seguimos juntos até à sala, confesso que senti a primeira excitação da noite, ela quase que revelava os seus seios no seu largo decote.... E que seios meu Deus, ainda hoje fecho os olhos e revejo aqueles seios maravilhosos, toda aquela pele brilhava no primeiro escuro da noite que se aproximava. (continua)

segunda-feira, 29 de junho de 2009

A minha vida de prazer " Blog "

http://vidadeprazer.blogspot.com/

Um excelente blog, de uma mulher que sabe o que quer, sem receio de falar do que gosta...
As tuas fotos e palavras são uma delicia... continua!!!
Mereces todos os carinhos do mundo.
Nunca desistas de ser assim...

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

scriptum privatum

Acabei de descobrir que o blog scriptum privatum foi removido...
Depois de ler tão belos contos, nada será como antes...
Sinto-me, triste!
Beijos para S.